Fórum AquaPeixes
Conecte-se ou registre-se e faça parte do melhor Fórum de Aquariofilia!

Registrando-se terá direito a fazer perguntas, esclarecer dúvidas e muito mais...

Veja, passo a passo, como postar fotos;

Fique por dentro das nossas Regras de utilização;

Fique por dentro das nossas Regras para participação do Concurso AquaPeixes de Fotografias;

Acesse nosso site AquaPeixes, para obter mais conhecimentos;

* As publicidades só aparecem para os visitantes!




Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Os membros mais ativos da semana

Últimos assuntos
» Ciclídeos Africanos!
por SJorge Ontem à(s) 5:21 pm

» Posso utilizar vidro temperado?
por SJorge Ontem à(s) 5:07 am

» Água turva no aquário
por Wladimyr Qua Set 19, 2018 10:04 am

» Aquário plantado com uma especie de sujeira marrom
por SJorge Seg Set 17, 2018 2:24 pm

» Aquário com foco nos Ciclídeos (Wladimyr Maciel)
por Wladimyr Qui Set 06, 2018 5:14 pm

» [Doença] kinguio telescopio com olho inchado e verruga nas costas
por maciel.luz Qui Ago 30, 2018 8:35 am

» O Botiquário! 60x40x40 - Atualizações pág. 4
por maciel.luz Seg Ago 27, 2018 5:17 pm

» Tanganjyka dos Alpes
por maciel.luz Seg Ago 27, 2018 5:16 pm

» 480 L Ciclídeos Africanos do Lago Malawi
por maciel.luz Seg Ago 27, 2018 5:14 pm

» Peixe kinguio com manchas brancas
por Wladimyr Ter Ago 21, 2018 10:28 am

» MEU LAGUINHO ORNAMENTAL TÃO SONHADO!
por maciel.luz Sex Ago 17, 2018 4:57 pm

» Aquário + sump - 1020 litros
por maciel.luz Qui Ago 16, 2018 1:18 pm

» Novo projeto - Aquario 350 L - 120(L)*60(C)*50(A)
por SJorge Qui Ago 02, 2018 2:11 pm

» Meu laguinho
por SJorge Qui Ago 02, 2018 11:30 am

» [Apresentação] Cristina
por SJorge Qui Ago 02, 2018 11:28 am

» Novo Aquário Cristina
por Wladimyr Qui Ago 02, 2018 9:47 am

» [Apresentação] vanadaerlei figueiredo
por maciel.luz Qua Ago 01, 2018 4:41 pm

» Alimento caseiro pra Carpas
por maciel.luz Qua Ago 01, 2018 4:40 pm

» [Doença] dojo sem comer
por maciel.luz Qua Ago 01, 2018 4:07 pm

» OLHO DO KINGUIO NÃO DESINCHA
por maciel.luz Qua Ago 01, 2018 4:06 pm

Top dos mais postadores
Mauricio Molina (8253)
 
Adilson (7042)
 
Wladimyr (5943)
 
Beto Lemos (4989)
 
Lucas Duarte (2775)
 
Thiago Marques (2339)
 
maciel.luz (2213)
 
juniorfn (2149)
 
david rafael dieter (2124)
 
SJorge (2121)
 

Quem está conectado
3 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 3 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 109 em Sex Jun 13, 2014 10:45 pm

Espécies -Ficha Técnica- Caracídeos

Ir em baixo

Espécies -Ficha Técnica- Caracídeos

Mensagem por Mauricio Molina em Seg Out 12, 2009 1:45 pm

Rodóstomus.



Nome científico: Hemigrammus Rhodostomus
Tamanho: Pequeno, podendo chegar a apenas 4cm a 5cm.
Aquário: Apesar de ser um peixe pequeno, é um peixe de cardume. Portanto, seu aquário deverá ser médio, de 40l a 50l.
Habitat original: América do Sul.
Região: Amazonas, Pará e Rio Orinoco na Venezuela.
Família: Caracídeos
GH: 4
Temperatura: Entre 22º e 28ºC. ( em média: 26ºC)
Ph: neutro/ ligeiramente ácido.
Curiosidades: Muito pacífico, pode viver bem com outros tetras e com outros peixes de cardume, como os Neons(os quais, quando juntos, parecem formar o mesmo cardume!).
Alimentação: Onívoro. Rações, floculadas e granuladas,alimentos de origem animal como artêmias, bloodworms e tubifex.
Características: Popularmente conhecido apenas como Rodóstomus ou Nariz de Fogo. Existem três espécies conhecidas sendo elas: Rodóstomus (Hemigrammus Rhodostomus); Rodóstomus (Emigrammus Bleheri); Rodóstomus (Petitella Georgiae). O Hemigrammus Rhodostomus é considerado como sendo o "verdadeiro" Rodóstomus, sendo conhecido também como Nariz de Fogo, Nariz de Bêbado. Pelo nome já pode se começar a diferenciar ele do seu parente mais próximo, o Petitella Georgiae que é conhecido como "falso" Nariz de Fogo, isso porque ambos possuem uma parte da cabeça avermelhada. A diferença nos dois da-se pelas suas nadadeiras caudais no Hemigrammus Rhodostomus a listra preta do meio da cauda é maior e se prolonga até quase o meio do corpo do peixe, onde desaparece. E no Petitella Georgiae essa listra quase não ultrapassa a nadadeira caudal. Como são peixes de cardume, não devem ser mantidos sozinhos no aquário, o que implica espaço para nadarem. Sendo tímidos, gostam de aquários plantados.

Neon Cardial.



Nome científico : Paracheirodon axelrodi
Aquário: 40 l
Habitat original : América do Sul Região : Bacia Amazônica
Família : Caracídeos
Ph : min : 4max : 6,5
Temperatura : min : 24ºC max : 28 ºC
GH : min : 0 max: 8
Tamanho máximo : 5 cm
Manutenção : Difícil
Agressividade : Pacífico
Alimentação : Flocos,TetraColor, larvas de insetos , artêmias, enquitreias.
Características :Tetra de corpo fusiforme , com 3 faixas cortando seu corpo : uma superior castanha , uma intermediária azul brilhante e uma inferior vermelha.Bem semelhante ao Neon verdadeiro (Paracheirodon innesi) diferencia-se desse pela faixa vermelha que vai só até a metade posterior do corpo.Considerado um dos mais bonitos peixes de aquário e um dos mais difíceis de ser mantido , por exigir parâmetros corretos de água e por não suportar variações de ph , dureza e temperatura. Muito sensível à medicações usadas em aquário , principalmente cobre. De comportamento pacífico , gosta de andar em cardumes , devendo-se colocar um mínimo de 6 no aquário , evitando-se companheiros maiores e agressivos.O aquário deve ser bem plantado.
Reprodução : Reprodução muito difícil em aquários.Desova em água muito limpa , mole e ácida.Deposita seus ovos em plantas e os alevinos são muito pequenos. Os pais devem ser retirados assim que for constatada a desova , pois podem devorar ovos e alevinos.Esses devem ser alimentados com infusórios e rações bem trituradas.

Cruzeiro do Sul.



Nome científico: Hemiodus Gracilis
Aquário: 160 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Rios Negro, Tapajós, Solimões, Amazonas e Orinoco.
Família: Caracídeos
Ph: 5.5 min e 7.2 max
Temperatura: 23º min e 28º max
GH: 4 min e 15 max
Tamanho: 15 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Muito Pacífico - Gregário (excelente com outras espécies)
Alimentação: Onívoro. Algas bentônicas, plâncton, pequenos invertebrados, larvas e ovos de peixes. Costumam aceitar rações em geral, sendo importante ministrar regularmente rações vegetais e spirulina, aliada a outras de alto valor proteico.
Características: Peixe de natação bastante rápida, porém bastante tímido. Sua natureza gregária nos indica
mantermos o maior número possível de indivíduos, sendo recomendado no mínimo entre 6 e 10 exemplares. Peixe bastante assustadiço, podendo se assustar facilmente ao acender as luzes ou pela simples aproximação de alguma pessoa próximo ao aquário.

Charutinho.



Nome científico: Characidium Lanei
Aquário: 54 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Bacias costeiras do sudeste brasileiro e Bacia do Rio Ribeira
Família: Caracídeos
Ph: 6.0 min e 7.0 max
Temperatura: 22º min e 28º max
Tamanho: 5 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Extremamente Pacífico
Alimentação: Insetívoro; larvófago
Características: Espécie de porte pequeno e tímido, podendo se intimidar com espécies maiores, sendo peixe ideal para aquário densamente plantado. Sempre nada próximo ao fundo ou "grudam" em superfícies de plantas, pedras ou troncos. Pode-se mantê-los em grupo desde que o aquário comporte e possua bastante refúgios. Aquário deverá estar munido de abundante vegetação com bastante troncos e rochas.
Reprodução: Ovíparo; disseminador de substrato.

Canivete.



Nome científico: Characidium Rachovii
Aquário: 54 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Bacia do Rio Paraná (Brasil), Bacia Rio Uruguai, drenagens costeiras do Rio Grande do Sul até Rio La Plata.
Família: Caracídeos
Ph: 5.6 min e 7.4 max
Temperatura: 18º min e 25º max
GH: min e max
Tamanho máximo: 5 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Extremamente Pacífico
Alimentação: Onívoro
Características: Espécie de porte pequeno e tímido, podendo se intimidar com espécies maiores, sendo peixe ideal para aquário densamente plantado. Sempre nada próximo ao fundo ou "grudam" em superfícies de plantas, pedras ou troncos. Pode-se mantê-los em grupo desde que o aquário comporte e possua bastante refúgios. Possui 13-14 raios dorsais e 8 raios anais; corpo fusiforme, pouco redondo. Há descrito cerca de 50 espécies de Characidium, ficando bastante difícil distingui-los devido a diferenças sutis. A coloração também pode variar de acordo com o ambiente onde são encontrados, como exemplo temos os peixes de cor esverdeada que são encontrados próximo a vegetação aquática, enquanto peixes de cores mais escuras, próximo a pedras igualmente escuras.
Reprodução: Ovíparo

Apareiodon Ibitiensis.



Nome científico: Apareiodon ibitiensis
Aquário: 96 litros
Habitat original: Alto da Bacia do Paraná e parte superior da Bacia do Rio São Francisco
Região: Rios e córregos lêntico de fundo rochoso e arenoso
Família: Caracídeos
Ph: 6.0 min e 7.0 max
Temperatura: 20º min e 28º max
GH: min e max
Tamanho máximo: 11 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Muito Pacífico
Alimentação: Onívoro. Algas e invertebrados
Características: Espécie que pode ser confundido com a popular Mocinha (Characidium fasciatum), apesar de sua morfologia diferente, habita rios e córregos com fundo rochoso e arenoso. Possui nadadeiras peitorais bem
desenvolvidas que lhe permite "deslizar" rapidamente pelo substrato a procura de alimentos. Possui dentes superiores pedicelado, onde partículas são capturadas e revolvido na boca, sendo ingerido em seguida. Esta espécie possui hábitos interessante, entre eles, de dia pastoreia o fundo a procura de algas e invertebrados e durante a noite congrega no raso e rápido escoamento da água em embalagens estreitamente entre as rochas. Ótima espécie para aquário plantado. Quando jovens podem possuir coloração prateada, substituído gradualmente pelas barras negras quando adultos. Manter o aquário com maciça presença de vegetação aquática.
Reprodução
: Ovíparo. Desconhecido em cativeiro

Cruzeiro do Sul "Falso".



Nome científico: Hemiodus Semitaeniatus
Aquário: 160 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Rios Tapajós, Madeira, Capim, Essequibo, Orinoco e Bacia do Rio Paraná.
Família: Caracídeos
Ph: 5.5 min e 7.4 max
Temperatura: 23º min e 28º max
GH: 4 min e 15 max
Tamanho: 16 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Muito Pacífico, Gregário (excelente com outras espécies)
Alimentação: Onívoro. Algas bentônicas, plâncton, pequenos invertebrados, larvas e ovos de peixes. Costumam aceitar rações em geral, sendo importante ministrar regularmente rações vegetais e spirulina, aliada a outras de alto valor proteico.
Características: Peixe de natação bastante rápida, porém bastante tímido. Sua natureza gregária nos indica mantermos o maior número possível de indivíduos, sendo recomendado no mínimo entre 6 e 10 exemplares. Peixe bastante assustadiço, podendo se assustar facilmente ao acender as luzes ou pela simples aproximação de alguma pessoa próximo ao aquário. Sua adaptação ao novo aquário é particularmente bastante sensível, podendo ser atacado por uma série de agentes patógeno como fungos e protozoários, em especial Ichthyophthyrius multifilis (doença do ponto branco). Isso se deve a forma de captura e principalmente por ficarem estocados por algum tempo em tanques, sem alimentação, até que se obtenha um número razoável para ser remetido as lojas.
Reprodução: Ovíparo. Desconhecido em aquário. Espécie potamódromo, migrando para nascentes ou cursos mais elevados para acasalamento e desova, trata-se de um peixe de piracema.

Dourado.



Nome científico: Salminus BrasiliensisAquário mínimo: Não recomendado para aquário, apenas aquário público. Se deseja manter, aquário mínimo de 10.000L
Habitat original: América do Sul
Região: Paraná, Paraguai, Uruguai e bacias hidrográficas (Bacia do São Francisco); drenagem Laguna dos Patos; parte superior do Chapare e Mamoré (Bolívia)
Família: Caracídeos
Ph: 7.0
Temperatura: 20º min e 30º max
Tamanho: 100 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Média, Predatório e Territorial
Alimentação: Piscívoro. Alimenta-se de peixes e crustáceos
Características: Espécie de água lótica, é um lendário peixe por sua bravura e resistência ao ser fisgado por pescadores. Enquanto na América do Norte impera a pesca do Salmão, na América do Sul o peixe mais cobiçado é o Dourado, sendo bastante requisitado por pescadores esportivos, possuindo até mesmo agências turísticas que oferecem pacotes turísticos com objetivo de pescar Dourados na Bacia do Rio Paraná. Seu nome científico (salminus) indica pequeno salmão, ocupando o mesmo nicho ecológico de Trutas e Salmões. É uma espécie de piracema e reofílico, necessitando fazer a piracema - realizam longas migrações reprodutivas - para o desenvolvimento das gônadas, sendo reproduzido em cativeiro através de hormônios.
Reprodução: Ovíparo

Foguinho.



Nome científico: Hyphessobrycon Amandae
Aquário: 20 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Rio Araguaia
Família: Caracídeos
Ph: 5.5 min e 7.0 max
Temperatura: Tropical de 24º à 28º
GH: até 12
Tamanho máximo: 2,5 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico
Alimentação: Onívoro, Rações floculadas e granuladas.
Características: É um peixe ideal para pequenos aquários e aquários plantados, devendo evitar-se colocar com peixes maiores, como bandeiras e discos. Devem ser mantidos em cardumes de no mínimo 5 exemplares, são tetras cardumeiros sendo muito endêmicos, pouco encontrado em lojas, no geral só aparecem uma a duas vezes por ano. São muito ativos e quando bem aclimatados possuem um tom único de vermelho, proporcionando um lindo contraste.
Reprodução: Ovíparo.
Dimorfismo sexual: As fêmeas apresentam coloração mais clara e possuem a barriga mais saliente, enquanto os machos são mais magros e mais vermelhos.

Lambari Listrado.



Nome científico: Hollandichthys Multifasciatus
Aquário: 160 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Rios costeiros de São Paulo e Rio de Janeiro até o Rio Grande do Sul (região sudeste e sul do Brasil).
Família: Caracídeos
Ph: 6.0 min e 7.5 max
Temperatura: 16º min e 26º max
GH: 20
Tamanho: 10 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico
Alimentação: Insetívoro. Alimenta-se exclusivamente de insetos em seu habitat; pode aceitar rações em flocos.
Características: Conhecido como Lambari listrado, é uma espécie rara associada intimamente a ambientes de floresta e muito pouco se sabe sobre sua biologia.
Reprodução: Ovíparo

Mato Grosso.



Nome científico : Hyphessobrycon eques
Aquário: 60 l
Habitat original : América do Sul Região : Bacia Amazônica e do Paraná
Família: Caracídeos
Ph : min : 6 max : 7,5
Temperatura : min : 23ºC max : 27ºC
GH : min : 3 max: 10
Tamanho máximo : 5 cm
Manutenção : Fácil
Agressividade : Pacífico
Alimentação : Flocos,Tetra Color, larvas de insetos , artêmias, enquitreias.
Características : Tetra de corpo grosso na metade de sua longitude e comprimido lateralmente, de tons vermelhos que no macho e principalmente na época de reprodução podem ser intensos.Nadadeira dorsal com nuances de preto.O macho apresenta coloração mais intensa e a nadadeira dorsal mais pigmentada.A fêmea não apresenta cor escura na base dessa nadadeira. De comportamento pacífico , gosta de andar em cardumes onde perseguem-se uns aos outros.Deve-se colocar um mínimo de 6 no aquário.Gosta de aquários plantados e com pouca iluminação.Pode viver em torno de 7 anos.
Reprodução : Difícil de reproduzir.Aquário plantado , com correnteza forte, ph baixo (6,5) , água mole (GH 6) e temperatura em torno de 25ºC.Ovíparo, desova no substrato e folhas após curta perseguição da fêmea pelo macho.Os ovos(em números que podem chegar a 450) eclodem entre 24 e 30 horas.Os alevinos devem ser alimentados com infusórios e náuplios de artêmia.

Neon Chocolate.



Nome científico : Hyphessobrycon Vilmae
Aquário: 40 l
Habitat original : América do Sul Região : Bacia Amazônica
Família: Caracídeos
Ph : min : 5,5 max : 6,8
Temperatura: min : 24ºC max : 28ºC
GH : min : 0 max: 4
Tamanho máximo : 4 cm
Manutenção : Média
Agressividade : Pacífico
Alimentação: Flocos,Tetra Color, larvas de insetos , artêmias, enquitreias.
Características: Encontrado no Rio Tapajós.Tetra de corpo fusiforme , com 2 faixas cortando seu corpo : uma superior de tons alaranjados e uma faixa inferior, maior, negra.Apresenta, ainda, coloração avermelhada, na parte superior dos olhos. De comportamento pacífico, gosta de andar em cardumes, devendo-se colocar um mínimo de 6 no aquário , evitando-se companheiros maiores e agressivos.O aquário deve ser bem plantado, com zonas sombreadas.Bem semelhante ao Neon Negro (Hyphessobrycon herbertaxelrodi).
Reprodução : É ovíparo.Desovam em folhas ou raízes de plantas flutuantes , devendo-se retirar o casal para que não devore os ovos ou alevinos.Estes devem ser alimentados com infusórios e posteriormente com náuplios de artêmia.

Neon Verde.



Nome científico: Paracheirodon Simulans
Aquário: 40 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Bacia Amazônica
Família: Caracídeos
Ph: 6.8
Temperatura: Tropical 24º a 28º
GH: 4
Tamanho: 3 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico, peixe de grupo
Alimentação: Onívoro. Rações em floculadas e alimentos vivos.
Características: Menos comum que o neon cardinal deve ser mantido em numeroso cardume para que o “efeito” seja mais agradável e para que se sintam mais confiantes. Chegam no máximo a 3cm ao contrário de outras espécies de Neons. Deverá ser mantido em pH ácido para que suas cores e sua expectativa de vida aumentem. Peixe ideal para aquários plantados.
Reprodução: Ovíparo. Mas como todos os neons muito difícil em cativeiro

Olho de Fogo.



Nome científico: Moenkhausia Sanctaefilomenae
Aquário: 100 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Rio Paraguai, Rio Paraná. Paraguai, Bolívia, Peru e Brasil.
Família: Caracídeos
Ph: 6.5 min e 7.0 max
Temperatura: Tropical de 22º à 29º
GH: 17
Tamanho máximo: 7 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico
Alimentação: Onívoro. Alimenta-se de rações e alimentos vivos.
Características: É um peixe muito pacífico, preferencialmente mantê-los em cardume. Prefere aquários com vegetação densa, mas não dispensa áreas abertas para que possa nadar livremente, como o próprio nome já diz seu olho possui uma coloração vermelha bem viva na parte superior do olho, o que se torna bem mais chamativo quando está bem adaptado. Seu corpo tem um brilho prateado que no cardume deixa um ótimo contraste no aquário. É um ótimo peixe para comunitários, sendo também uma boa opção para iniciantes.
Reprodução: Ovíparo

Pacu Sangue.



Nome científico: Myleus Rubripinnis
Aquário: 200 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Bacia Amazônica
Família: Caracídeos
Ph: 6.2 min e 7 max
Temperatura: Tropical de 24º à 28º
GH: até 9º
Tamanho máximo: 33 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico
Alimentação: Herbívoro.
Características: São peixes vegetarianos, conforme alguns relatos, apenas plantas de folhas muito duras, escapa de seu apetite. Sendo um Peixe elegante e muito ativo, e também bem com o Pacu Cadete, só não apresenta na sua característica faixa vertical. Colocados em pequenos grupos (5)causam um belo efeito. Necessitam de um bom espaço para nadar, sendo pacíficos e não territoriais. Excelente opção para aquários de peixes jumbo, podem comer peixes muito pequenos eventualmente. Quando submetidos a stress, adquirem uma coloração vermelha muito intensa em seus ventres, parecendo manchas de sangue.
Reprodução: São peixes de Piracema, sobem à foz dos rios para desovar.

Rodóstomus "Falso".



Nome científico: Hemigrammus Bleheri
Aquário: 100 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Bacia do baixo Amazonas, Rio Negro e Rio Vaupes Colômbia
Família: Caracídeos
Ph: Ácido de 5.5 a 6.8
Temperatura: Tropical de 24º a 28º
GH: 3 min e 12 max
Tamanho máximo: 4 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico, peixe de cardume
Alimentação: Onívoro. Rações, alimentos vivos e congelados.
Características: Popularmente conhecido como Falso Rodóstomus, ou Cabeça de fogo. A diferença do "verdadeiro" Rodóstomus, é que o "verdadeiro" possui somente uma parte da cabeça avermelhada, e o Hemigrammus Bleheri possui toda a cabeça vermelha e quando bem adaptado ao ambiente, tem um vermelho bem mais intenso que o "verdadeiro". Outro detalhe é que ele é o menor do que o "verdadeiro", não ultrapassa os 4 cm. O Hemigrammus Bleheri é mais sociável, porém não deixa de ser tímido, sendo também pacífico e de cardume não deve ser mantido sózinho no aquário e deve ter no minimo 4 indivíduos.
Reprodução: Ovíparo.

Rosáceo.



Nome científico: Hyphessobrycon Erythrostigma
Aquário: 60 litros
Habitat original: América do Sul
Região: Bacia superior do Amazonas. Colômbia e Peru
Família: Caracídeos
Ph: 6.0 min e 7.0 max
Temperatura: 22º min e 28º max
GH: 2 min e 10 max
Tamanho máximo: 8 cm
Manutenção: Fácil
Agressividade: Pacífico
Alimentação: Onívoro. Rações e pequenos alimentos vivos.
Características: Apresenta uma mancha vermelha no corpo e uma faixa de rosa intenso que se estende por toda o corpo (linha lateral), mais visível a partir do "coração". O macho é maior que a fêmea, possui a nadadeira dorsal um pouco maior e mais afilada - forma de foice - que a da fêmea. A nadadeira anal pode apresentar um gancho, sendo bem desenvolvida, mas é difícil diferenciar os sexos por este detalhe. Apesar de chamado rosáceo, este peixe fica com um forte colorido marrom bem escuro com reflexos rosas pelo corpo. Este rosa é mais visível no macho, que tem um colorido de dar inveja nas fêmeas. Peixe cardumeiro que deve ser mantido em grupo de no mínimo 6 exemplares, como um caracídeo é ideal para aquário plantado. Aprecia uma boa iluminação.
Reprodução: Ovíparo.



Sites Pesquisados:

http://www.labcon.com
http://www.aquahobby.com.br
http://www.infoaqua.com.br
http://www.forumaquario.com.br
http://atlas.drpez.org/Hyphessobrycon-eques
http://www.aquaonline.com.br
http://www.fishbase.org
http://aquavisie.retry.org/Database/Aquariumfish/Hyphessobrycon_vilmae.html
http://filaman.uni-kiel.de/Country/CountrySpeciesSummary.cfm?Country=Brazil&Genus=Hyphessobrycon&Species=vilmae
http://www.aqua-fish.net/show.php?h=redhookmyleus
http://peixesornamentaisdeaquario.blogspot.com


Última edição por Mauricio Molina em Qui Out 15, 2009 6:47 pm, editado 13 vez(es)
avatar
Mauricio Molina
Administrador
Administrador

Pontuação Elevada + Ganhador do Concurso de Fotografia
2º Colocado
Brasil
Mensagens : 8253
Pontos : 83469
Reputação : 259
Data de inscrição : 19/09/2009
Idade : 35

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espécies -Ficha Técnica- Caracídeos

Mensagem por Mauricio Molina em Ter Out 13, 2009 9:59 pm

O tópico teve contribuição dos Moderadores, só editei e postei!!!

Obrigado!!!




*Havera atualizações posteriores!!!
avatar
Mauricio Molina
Administrador
Administrador

Pontuação Elevada + Ganhador do Concurso de Fotografia
2º Colocado
Brasil
Mensagens : 8253
Pontos : 83469
Reputação : 259
Data de inscrição : 19/09/2009
Idade : 35

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum