Fórum AquaPeixes
Conecte-se ou registre-se e faça parte do melhor Fórum de Aquariofilia!

Registrando-se terá direito a fazer perguntas, esclarecer dúvidas e muito mais...

História da Aquariofilia 1104915802 Veja, passo a passo, como postar fotos;

História da Aquariofilia 1104915802 Fique por dentro das nossas Regras de utilização;

História da Aquariofilia 1104915802 Fique por dentro das nossas Regras para participação do Concurso AquaPeixes de Fotografias;

História da Aquariofilia 1104915802 Acesse nosso site AquaPeixes, para obter mais conhecimentos;

* As publicidades só aparecem para os visitantes!




Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Problema com algas brancas
por SJorge Qua Ago 12, 2020 3:09 pm

» Aquário marinho - 400 litros
por maciel.luz Dom Ago 09, 2020 11:53 am

» Planejando um aquário
por SJorge Dom Ago 09, 2020 10:58 am

» Aquário Ximenes 40 Litros
por SJorge Dom Ago 09, 2020 10:55 am

» Cria de Guppy
por SJorge Dom Ago 09, 2020 10:54 am

» Posso usar musgo de sphagnum no aquário?
por SJorge Dom Ago 09, 2020 10:50 am

» Platis com mancha branca
por SJorge Dom Ago 09, 2020 10:49 am

» Apresentação
por SJorge Sex Jul 17, 2020 12:21 pm

» Alimentação alevinos killifish.
por Joao Roberto Ter Jul 14, 2020 5:18 pm

» [Apresentação] APRESENTAÇÃO - JOMAR FRANCO
por maciel.luz Sex Jul 03, 2020 3:44 pm

» Luminaria para plantado
por maciel.luz Sex Jul 03, 2020 3:44 pm

» Aquário Jumbo - 1020 litros
por maciel.luz Seg Jun 08, 2020 10:24 pm

» Lago Ornamental
por maciel.luz Qua Jun 03, 2020 1:49 pm

» Ninja's World
por efemota Qui Maio 21, 2020 3:23 pm

» luminaria led / cores para plantado
por Ivan Rose Dom Maio 17, 2020 12:22 am

» plantas que crescem para fora do aquário
por efemota Sex Maio 15, 2020 10:38 am

» 480 L Ciclídeos Africanos do Lago Malawi
por SJorge Qua Maio 06, 2020 4:11 am

» Patê caseiro
por maciel.luz Ter Maio 05, 2020 12:12 pm

» Tanganjyka dos Alpes
por maciel.luz Ter Maio 05, 2020 12:10 pm

» Será ICTIO?
por ANNY Seg Abr 27, 2020 11:56 am

Top dos mais postadores
Mauricio Molina (8254)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
Adilson (7042)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
Wladimyr (6145)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
Beto Lemos (4989)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
Lucas Duarte (2775)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
maciel.luz (2546)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
SJorge (2352)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
Thiago Marques (2339)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
juniorfn (2149)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 
david rafael dieter (2124)
História da Aquariofilia Left_bar_bleueHistória da Aquariofilia Full_bar_bleueHistória da Aquariofilia Right_bar_bleue 

Quem está conectado
7 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 7 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 165 em Seg Set 02, 2019 2:26 pm

História da Aquariofilia

Ir em baixo

Artigo História da Aquariofilia

Mensagem por Felipe Alves em Qui Out 15, 2009 9:23 am

HISTÓRIA DA AQUARIOFILIA

A AQUARIOFILIA ANTES DE CRISTO

A história da Ictiologia começa provavelmente entre os anos de 384 e 332 a.C. Nesse período, o filósofo grego Aristóteles descreveu aproximadamente 115 espécies de peixes existentes no mar Egeu.
Naquela época a ciência era chamada de Ictiologia (Ichthys = peixe e Logos = estudo) e as características estudadas eram a estrutura óssea, semelhanças entre as espécies, distribuição geográfica e modo de vida.
Há relatos de que tenham sido encontradas banheiras destinadas a peixes ornamentais no Egito e Roma antigos.

A AQUARIOFILIA NO SÉCULO XVI

Nessa época houve dois estudiosos que se preocuparam muito com os peixes ornamentais: Pierre Belon (1515 - 1575), autor de "De Aquatilium animalium Historiae" e Guilherme Rondelet, autor de "Libri de Piscibeis", em 1561. Apesar disso, o primeiro livro sobre peixes ornamentais de água doce foi escrito na China e se chamava Chu Sha Yu P'u, "Livro dos Peixes Vermelhos", cujo autor, Chang Chi Eu - Te, é considerado o primeiro aquarista, tendo nascido a Aquariofilia em 1596. No seu livro, Chang contava como alimentava, sinfonava e protegia do frio o butijão de seus peixes. No México, foram encontrados diversos tanques para peixes de água doce e salgada, no Jardim Zoológico do Imperador dos Astecas, Montezuma, quando da invasão espanhola. Nas ruínas Maias foram também encontrados diversos tanques, dessa vez apenas de água doce.

A AQUARIOFILIA NO SÉCULO XIX

Nesse século houve grandes mudanças na Aquariofilia. O país que mais contribuiu para a popularidade dos aquários de água doce foi a Inglaterra, principalmente com o apoio de diversos cientistas. Acreditava-se que a água do aquário tinha que ser renovada diariamente, até que W. F. Brande, em 1819, demonstrou que colocando-se peixes e plantas em um tanque de água doce, podia-se manter esta água por algum tempo sem trocá-la, conforme foi declarado em seu "Manual de Química". Em 1841, S. H. Ward pesquisou mais sobre o mesmo tema. Um ano depois, Johnston demonstrou que um agregado de algas protegia a água contra a putrefação, o que originou a teoria do "aquário compensado". Em 1850, o processo foi aperfeiçoado por Warrington que realizava experiências na Sociedade de Químicos de Londres. Todos esses cientistas observaram que as plantas aquáticas, as algas e a luz solar possibilitavam a vida dos peixes nos tanques sem a necessidade da troca de água diária. Foram feitas demonstrações com peixes-japoneses, introduzidos em caixas de vidro sem ar em seu interior; peixes Esgana-gata (Gasterosteus aculeatus), caramujos e plantas Vallisneria. Em 1853 foi contruído o 1º Aquário Público, no Jardim Zoológico de Londres.

HISTÓRIA DO JAPONÊS (KINGUIO)

Por estar presente nos fatos aquarísticos há centenas de anos, o Carassius auratus merece um comentário à parte. O peixe japonês, ou kinguio, teve sua origem no Tibet.
O gênero Carassius foi aplicado pela primeira vez por Conrado de Gesner, naturalista suíço, nascido em 1516 e falecido em 1565. O termo vem do grego "Karas", nome vernáculo de um peixe da antiga Grécia.
Nos diversos países, ele recebe os seguintes nomes:

Alemanha - Goldfish
Arábia - Sanak murian; Laun dhahabi
China - Chin Y'u; Kin - Y'u
França - Poisson rouge
Japão - Kingyo; Hibuna
Portugal - peixe-japonês
Rússia - Zolatai ribki
Turquia - Mercan baligi

A diferença básica entre eles e a Carpa (Cyprinus carpio) se deve à ausência de barbilhões no japonês.
Segundo um relato de Schierig, data de 1369 a notícia oficial da criação de peixes na China, ocorrida durante a dinastia do Imperador Hung-Wu.
Em 1596, Chang Chi En-Tê escreveu Chu Sha Yu P'U ("Livro dos peixes vermelhos"), onde ele ensinava como mudar a água do vaso de porcelana, como proteger do frio e limpar os dejetos. Nascia, desta forma, a Aquariofilia e o primeiro livro específico. A primeira enciclópedia de que se tem notícia data de 1735 e se chamava "Ke-Chin-King-Yuan".
Jarras de porcelana pintadas com figuras de Kinguios foram encontradas nos conventos budistas de Hang-Chou.
Na Europa, o japonês foi levado primeiramente à França, em 1750, como presente para Madame Pompadour, a favorita de Luiz XV.
Na América, isso só ocorreu mais tarde, no século XIX, embora não com muita força.
Atualmente, podemos presenciar uma grande variedade destes peixes, tanto em cores, quanto em forma. Nas cores, temos os comuns esverdeados, dourados, alaranjados, vermelhos, pretos, brancos, rosas, cinzas, azulados e multicoloridos. Já quanto à forma, há comuns, cometas, telescópios, miracéus, oranda, bolhas, entre outros. Apesar de já haverem tantos tipos, ainda hoje há criadores tentando desenvolver novas variedades.

EVOLUÇÃO DOS AQUÁRIOS

Durante toda a sua existência, o aquarismo mudou muito. Na tabela abaixo, podemos ver a evolução dos recipientes onde os peixes foram criados, com as criações das respectivas décadas:

Década de 30 BUTIJÃO REDONDO DE VIDRO
Década de 40 ARMAÇÃO DE FOLHA DE FLANDRES
Década de 40 ARMAÇÃO DE FERRO COM CANTONEIRA
Década de 50 ARMAÇÃO DE ALUMÍNIO ANODIZADO
Década de 60 ARMAÇÃO DE AÇO INOXIDÁVEL
Década de 80 MONOBLOCO DE VIDRO
Década de 90 ACRÍLICO



Fonte: www.ultramix.com.br

Ps. Quem possuir mais dados sobre a história da Aquariofilia e quiser acrescentar a este tópico, por favor, me mande uma MP que atualizarei o tópico.


Peixe não dura, Peixe VIVE !!
Olá Convidado, quando solicitar alguma ajuda, diga-nos se a resposta ajudou a resolver ou não a questão.
Felipe Alves
Felipe Alves
ViPs
ViPs

História da Aquariofilia Empty
Brasil
Mensagens : 476
Pontos : 661
Reputação : 12
Data de inscrição : 29/09/2009
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Artigo Re: História da Aquariofilia

Mensagem por zeka em Sab Dez 19, 2009 6:29 am

Fiz um trabalho para a escola sobre a aquariofilia onde pesquisei a sua historia. aqui vai um exerto desse trabalho
Historia da Aquariofilia

Os primeiros registos da manutenção e cultura de peixes com objectivos ornamentais datam da antiga civilização egípcia. São também conhecidos dados sobre a criação selectiva de carpas, bem como referências a aquários de bambu, porcelana ou cristal, na China durante a Dinastia Sung (970 – 1278 d.C.).
No entanto, a Aquariofilia nasceu na realidade durante o século XIX, quando surgiu e foi desenvolvido o conceito de um aquário equilibrado, com plantas aquáticas e peixes. A água era aquecida através de lâmpadas de óleo, petróleo ou gás, permitindo assim a aclimatação de espécies tropicais, transportadas pelos marinheiros. Nesta época começam também a aparecer os primeiros Aquários Públicos, como o de Paris (1860), o de Londres (1871) ou o Aquário Vasco da Gama (1898). (ver anexo 1)
A aquariofilia continuou a desenvolver-se e a troca de informações entre os seus adeptos tornou-se fundamental. Em 1904, surge na Alemanha primeira revista especializada.
Os aquários primitivos, tanques com peixes colhidos localmente nos rios ou lagos, foram dando lugar aos aquários comunitários, exibindo espécies exóticas de todo o mundo, às quais se passou a ter acesso bastante facilitado com o advento das viagens aéreas e a evolução das técnicas de transporte de peixes. A Aquariofilia registou assim uma enorme expansão a partir da segunda guerra mundial. Os aquários em vidro mais antigos eram placas de vidro unidas por estruturas de metal o aquecimento, a iluminação e o sistema de filtragem foram gradualmente introduzidos, embora no início estes fossem muito rudimentares. Muitos dos primeiros tanques tinham o fundo em ardósia e eram aquecidos por baixo através de um pequeno queimador. Com o aparecimento de aquecedores e termóstatos mais sofisticados, os aquários passaram a ser construídos com vidro e uma estrutura metálica Visto que não havia tanques já prontos à venda, publicavam-se livros com instruções detalhadas sobre como construir um aquário. Essas estruturas eram, em geral, mais decorativas do que funcionais, sendo construídas por vezes com metais que envenenavam a própria água. Num dos modelos clássicos, a parede da frente era de vidro e as outras de madeira (um revestimento de alcatrão tornava-a estanque) ou ardósia. Havia à venda diversos recipientes e campânulas de vidro, mas os aquários era em geral alongados e feitos à mão, encaixados num nicho para poderem ser vistos facilmente. O aparecimento da cola de vidro de silicone veio facilitar a construção dos aquários tornando-os mais baratos mais leves e sem o perigo de envenenamento da água por metais.
Em pouco tempo, a aquariofilia transformou-se num desafio, não só à imaginação do público como também à dos entusiastas interessados em manter aquários cada vez mais cobiçosos.

Nas últimas décadas, as diversas técnicas de manutenção de espécies registaram um grande desenvolvimento e convergiram para a necessidade de recriar o meio ambiente natural. A arte recreativa que era a Aquariofilia evoluiu, dando lugar à Aquariologia, uma técnica complexa, que contribui para o progresso de ciências como a zoologia, ecologia ou embriologia. Este novo conceito data da década 1950/60.
zeka
zeka
Novo no fórum
Novo no fórum

História da Aquariofilia Empty
Portugal
Mensagens : 8
Pontos : 14
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/12/2009
Idade : 56

Voltar ao Topo Ir em baixo

Artigo Re: História da Aquariofilia

Mensagem por pp.amorim em Sab Dez 19, 2009 12:06 pm

Sempre quis saber qual foi o primeiro filtro.
Abraços!
pp.amorim
pp.amorim
ViPs
ViPs

História da Aquariofilia Empty
Brasil
Mensagens : 312
Pontos : 532
Reputação : 6
Data de inscrição : 29/09/2009
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Artigo Re: História da Aquariofilia

Mensagem por Biologiaqua em Sab Dez 19, 2009 1:01 pm

Muito legal.

Os japoseses são muito fera bicho!

tanto em relação a jardins e peixes. Admiro e tenho bonsais, são muito legais e "japoneses", para variar.
rssrsrs
Biologiaqua
Biologiaqua
Experiente
Experiente

História da Aquariofilia Empty
Brasil
Mensagens : 658
Pontos : 854
Reputação : 19
Data de inscrição : 22/09/2009
Idade : 26

http://www.bioaquarismo.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Artigo Re: História da Aquariofilia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum